10 ideias para deixar a sua casa mais fresca em dias quentes
sexta, 02 de agosto de 2019 Homify Sílvia Cardoso JDias

O verão traz com ele inúmeras coisas boas, mas também pode ser um grande desafio conseguir manter a casa fresca e confortável durante os dias mais quentes. Quantas noites já passou em claro por causa do calor? Quantas vezes está no sofá a ver televisão e não consegue arranjar posição porque o ambiente está demasiado quente? Já todos passamos por isso.

A pensar nisso, compilamos hoje 10 sugestões para o ajudar a manter a sua casa mais fresca nos dias quentes. São quase todas económicas e muito fáceis de pôr em prática, mas não quisemos deixar de incluir algumas dicas que implicam um maior planeamento e investimento. Assim, já pode preparar a sua casa para os próximos verões.

Ora tome nota!

1. Desligue os aparelhos eléctricos

Os aparelhos eléctricos geram calor, pelo que deve evitar ligá-los, sobretudo nos períodos mais quentes do dia. O mesmo se aplica às luzes que só devem ser acesas quando necessário. Durante o verão, não raras são as pessoas a optar por, à noite, ver televisão com todas as luzes apagadas para o espaço não aquecer.

2. Evite refeições complicadas ou cozinhe no exterior

Os dias quentes pedem refeições rápidas, frescas e simples. Fazer assados ou preparar refeições que exijam um uso prolongado do fogão e do forno não é aconselhável se quiser manter a sua casa fresca. Privilegie pratos cuja confecção seja rápida ou, se tiver a sorte de ter um espaço exterior, tire partido dele para fazer churrascos e grelhados. Por falar em cozinhar, mantenha as tampas nos tachos e nas panelas para evitar os vapores.

3. Feche as cortinas ou estores

Entre o fim da manhã e o início da tarde, deve manter as cortinas ou os estores fechados para evitar que o calor penetre na sua casa. Bem sabemos que, desta forma, a luz não entra, mas manter as cortinas ou os estores fechados pode reduzir entre 15º a 20º a temperatura no interior, o que é muito significativo. Ir trabalhar e deixar, por exemplo, as cortinas abertas no quarto pode levar a que, no fim do dia, a divisão esteja com um ambiente tipo estufa. Espere pelo entardecer para abrir as cortinas e desfrute da agradável brisa que, por norma, corre nesta altura do dia.

4. Crie correntes de ar

O ar quente acabará sempre por entrar em casa, pelo que é importante que possa sair. Abra duas ou mais janelas para criar correntes de ar e, assim, refrescar o ambiente. As janelas devem ser abertas de acordo com a orientação dos ventos. Em Portugal, os ventos predominam dos quadrantes de Oeste, mas tudo depende do local.

5. Privilegie cores claras

O branco e as cores claras reflectem o calor, ao passo que as cores escuras o absorvem. Não é por acaso que, no Alentejo e em países mediterrânicos, as casas têm as paredes caiadas de branco. Considere este facto quando pintar e decorar a sua casa. Lembre-se, também, que, para além das cores claras reflectirem o calor, também iluminam os espaços, o que reduz a necessidade de se ter que recorrer a luz artificial.

6. Aposte em ventoinhas

Há ventoinhas de todos os tipos – de chão, de mesa, de parede, de pé e de tecto -, diâmetros, potência e com funções adicionais. Hoje em dia, as ventoinhas já têm um design mais apelativo, para além de integrarem funções extra como, por exemplo, modo nocturno (para um uso mais silencioso) e temporizador (para ajustar aos seus horários e necessidades). Se a sua casa aquece em demasia, pondere investir em boas ventoinhas para as zonas mais utilizadas (a sala ou os quartos, por exemplo).

Em frente à ventoinha, pode colocar uma taça com cubos de gelo ou água gelada. Esta água gelada, ao evaporar, tornará o ar ainda mais fresco.

7. A importância das árvores e dos arbustos

Esta não é uma medida com resultados imediatos, mas que deve ser considerada pelas vantagens que produz a longo-prazo. As árvores, para além de controlarem os ventos, podem bloquear mais de 70% da radiação solar, proporcionando sombra e frescura à sua casa. A plantação de árvores e de arbustos deve ser feita tendo em conta a orientação da casa e a exposição da mesma em relação ao sol. Um arquiteto paisagista pode aconselhá-lo neste sentido.

8. Invista num bom isolamento

Um bom isolamento não assegura apenas a estabilidade da temperatura no interior da casa durante o inverno. No verão, esta lógica também se aplica, pelo que o melhor que se pode fazer, ao construir ou remodelar uma casa, é assegurar um bom isolamento da mesma. Além do mais, de nada lhe serve ter um sistema de ar condicionado de ponta numa casa mal isolada.

9. Têxteis leves

Os têxteis decoram e emprestam conforto aos espaços, por isso é normal que não se queira desfazer dos seus durante a primavera e o verão. No entanto, deve trocar os têxteis pesados por outros mais leves. Tecidos como o linho ou o algodão são uma boa escolha. Durante os meses quentes, pode substituir as carpetes mais pesadas por tapetes de sisal ou de juta ou até por remover por completo este elemento do espaço. Se os estofos do seu sofá ou poltronas são quentes – em veludo, por exemplo – cubra-os, durante estes meses, com tecidos leves, frescos, respiráveis e agradáveis ao toque.

10. Opte por lâmpadas LED

No que toca à iluminação, sugerimos que favoreça lâmpadas LED. Para além de mais económicas, não aquecem tanto o ambiente. São mais caras do que as lâmpadas tradicionais, mas duram mais tempo que estas últimas (são produzidas para durar 50 mil horas).

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais