Como usar tapetes na decoração para tornar a sua casa mais bonita
sexta, 14 de agosto de 2020 Ekonomista Mónica Carvalho

Os tapetes na decoração são fundamentais, pois tornam o ambiente mais acolhedor, seguro e, claro, elegante. Confira as dicas para escolher o artigo certo

Os tapetes na decoração são uma peça que não deve ser menosprezada. Afinal, ao escolher o artigo certo, toda a divisão parecerá que foi alvo de uma pequena alteração.

O truque para ser bem-sucedido nesta tarefa é escolher o tipo de tapete que se adequa ao estilo da sua casa, que seja confortável e, claro, com as medidas certas.

Não faltam locais de inspiração para decorar a sua casa, seja no Pinterest, em blogs de decoração, em revistas ou programas de televisão. Todavia, há algo muito importante que deve ter em contam nomeadamente os seus gostos pessoais.

Há peças que, sem dúvida, ajudam a conferir nova vida aos espaços, as chamadas peças “statement” e os tapetes são mesmo uma delas.

Parece-lhe demasiada informação? Não se preocupe, pois vamos explicar tudo passo a passo. Tome nota!

 

TAPETES NA DECORAÇÃO: 5 ASPETOS A TER EM CONTA

Estas são indicações valiosas que o vão ajudar a selecionar o tapete ideal para qualquer espaço de casa.

 

1. Tamanho

O tapete pode funcionar como um delimitador do ambiente, determinando onde começa e termina a divisão ou mesmo sugerir o tipo de circulação que pretende que as pessoas façam no espaço.

No que respeita às suas medidas, é preciso ter alguns aspetos em conta. Conheça, então, algumas medidas padrão que poderão ajudar a escolher o tapete certo:

Casa de banho: 50 x 80cm

Cozinha: 150 x 57cm

Entrada ou corredor: 60 x 110cm ou 120 x 170cm

Sala de estar: 160 x 230cm

 

2. Material

Outro fator que deve ser tido em conta aquando a compra de um tapete é a questão do material. Este terá a ver com a finalidade do mesmo. Por exemplo, um tapete natural cria um olhar autêntico e fosco, enquanto os materiais sintéticos serão adequados para ambientes com brilho e cores mais vivas.

Conheça alguns materiais mais usuais:

Viscose: este material deve ser evitado nos corredores e locais de passagem frequente. É ideal para tapetes no quarto ou escritório;  

Algodão: de fácil manutenção e, como tal, pode colocar em qualquer parte da casa;

Fibras de plástico: ideal para espaços frequentados por crianças, pois são bastante resistentes e de fácil limpeza;

Lã: ideal para a sala de estar, preferencialmente em frente à lareira, para proporcionar uma sensação de conforto extra. Não se preocupe, porque este material reduz a eletricidade estática e é anti inflamável;

Fibras naturais: resultam em peças duradouras e de fácil manutenção, porém não conferem tanto conforto e valor. Por isso, poderá colocar nas cozinhas, casas de banho ou sala de jantar.

 

3. Formato

Este aspeto deve seguir o seu gosto pessoal e o estilo que deseja imprimir à sua casa, embora as divisões mais clássicas peçam tapetes de formas mais convencionais como quadradas ou retangulares.

Porém, se quiser ousar, arrisque num tapete redondo ou um modelo um pouco menor deslocado da composição dos móveis. O formato deve ser acompanhado por uma cor ou padrão que acompanhe esse tom mais clássico ou mais arrojado.

 

4. Espessura

A espessura de um tapete é fundamental para garantir a segurança e o conforto do espaço.

Por exemplo, em lugares de constante circulação deve optar-se por um tapete de baixa espessura, para que não tropeçar. Já em zonas onde passamos muito tempo sentados, mas pouco a caminhar, os tapetes mais espessos são mais confortáveis.

Se tem aí em casa pessoas com alergias, então deve evitar alguns modelos, nomeadamente os que têm mais pelo.

 

5. Padrão

Se o tapete tiver algum padrão ou outro tipo de desenho, escolha algo que acompanhe a linha da restante decoração da casa.

Os modelos com desenhos muito marcantes ganham destaque na divisão e, por isso, devem ser acompanhados por mesas de centro mais simples e discretas, por exemplo. Já os tapetes mais rústicos ou com desenhos mais simples adaptam-se praticamente a qualquer ambiente.

No fundo, o truque é balançar: peças mais extravagantes com outras mais simples.

 

TAPETES NA DECORAÇÃO: DICAS ÚTEIS PARA OS MANTER EM BOM ESTADO

No que diz respeito a tapetes na decoração, não basta escolher o certo e não mais se preocupar com ele. Sendo um tecido, deve sempre ter em conta as indicações que constam na etiqueta. Se porventura a retirou, então, veja as sugestões que temos para partilhar consigo:

Coloque fitas dupla-face nos cantos dos tapetes, para prevenir quedas;

As cores escuras disfarçam mais facilmente a sujidade, enquanto os tapetes brancos requerem cuidados especiais, por isso escolha também as cores de acordo com o espaço onde irá colocar;

Aspire o tapete pelo menos 1 vez por semana;

Limpe e lave os tapetes regularmente para evitar reações alérgicas e mau cheiro;

Quando lavar, não deixe o tapete secar diretamente ao sol, mas sim à sombra, preferencialmente num local com boa circulação de ar;

Nunca esfregue o tapete com vassouras ou escovas de cerdas grossas, porque desgasta os tecidos;

Nunca utilize alvejante na limpeza de tapetes;

Caso suje o tapete, deve limpar a mancha o mais rapidamente possível, sob pena de não conseguir retirá-la na totalidade;

Não coloque demasiada quantidade de detergente – a qualidade da lavagem não se mede pela quantidade de espuma que faz.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais