Cozinhas por medida: as medidas standard para uma cozinha confortável e ergonómica
sexta, 05 de março de 2021 Homify Sílvia Cardoso JDias

Uma cozinha deve, acima de tudo, ser funcional, o que não significa que o lado estético deva ser imolado. Afinal de contas, todos gostamos de uma cozinha bonita onde nos sintamos bem a cozinhar e a partilhar as refeições com a nossa família. Porém, um espaço mal planeado e pouco prático é meio caminho andado para nos demover de passar tempo nesta divisão que tem um papel tão importante dentro de uma casa.

As cozinhas por medida são, por isso, uma boa aposta. Uma cozinha por medida é uma cozinha não só à medida da área que a recebe – com todas as particularidades que lhe estão inerentes – como também à medida de quem a vai utilizar. Não basta escolher uns electrodomésticos quaisquer e encomendar armários que se adaptem ao espaço. É preciso que eles sejam confortáveis para o uso diário, o que implica ter as medidas certas. Parece um detalhe, mas não é. Uma pessoa alta que cozinhe diariamente numa cozinha com uma bancada baixa pode vir a desenvolver problemas de postura e de coluna, o que não é coisa pouca.

Hoje, partilhamos consigo algumas dicas para projectar uma cozinha por medida e damos-lhe conta das medidas aproximadas para uma cozinha ergonómica.

1. A importância de planear correctamente uma cozinha

Antes de começar o processo de design da cozinha propriamente dito, é importante determinar que uso vai dar ao espaço. Esta é uma abordagem básica. Uma cozinha é difícil de planear na medida em que tem áreas de trabalho diferentes que devem surgir integradas. Assim, antes sequer de pensar no estilo e no design, pense em optimizar a cozinha, até porque isso vai minimizar os custos na manufactura de cada elemento já que cada “peça do puzzle” terá uma razão de ser e terá, igualmente, sido pensada antes de ser encomendada.

 As cozinhas têm cinco áreas essenciais. A área de despensa (espaço de armazenamento dos alimentos, produtos enlatados e frigorífico); a área de armazenamento (tachos, utensílios, aparelhos); a área do lava-louça (limpeza); a área de preparação dos alimentos (bancada de trabalho) e a área para cozinhar (fogão e forno).

Respeitar a regra do triângulo é uma boa forma de garantir um uso fluido e confortável do espaço. Segundo esta regra, o frigorífico, a banca de lavar louça e o fogão devem formar um triângulo. Sendo elementos indispensáveis, é vantajoso que estejam perto uns dos outros. Esta não é, claro está, uma regra rígida. Tudo depende das cozinhas e, para alguns proprietários, pode ser mais natural organizar o espaço de outra forma. Porém, é uma orientação possível e que vale a pena ser avaliada.

​2. Tipos de cozinha

Entre os tipos de cozinha existentes, destacaríamos os seguintes: cozinha linear (com duas linhas paralelas), cozinha em “L” e cozinha em “U”. O tipo de cozinha deverá ser escolhido em função do espaço, sendo importante que o triângulo de trabalho seja suave, ou seja, deve-se evitar que se cruzem os movimentos quando mais do que uma pessoa estiverem a trabalhar na cozinha. Neste ponto, vale sempre a pena questionar-se sobre a forma como gostaria de usar a cozinha e avaliar aquilo de que mais gosta e desgosta na sua cozinha actual ou noutras cozinhas que já usou. Assim, conseguirá projectar o espaço de forma personalizada e que lhe faça sentido.

3. As medidas padrão de uma cozinha: armários, bancada e rodapé

A profundidade padrão para os armários de cozinha é de 60cm. A profundidade deve ser medida de modo a incluir a espessura da porta e da frente de gaveta, mas não os puxadores. Já a largura dos armários de cozinha é normalmente um múltiplo de 10cm ou 15cm.

As unidades base têm, em média, 91cm, uma altura confortável para uma boa parte das pessoas. Porém, e se quisermos ser minuciosos, a altura varia consoante a altura de cada um. As pessoas que têm entre 1.50m e 1.60m devem utilizar bancadas com uma altura de 70cm – 85cm; as que têm entre 1.60m e 1.70m devem usar bancadas que tenham entre 85cm – 95cm; quem tem 1.70m – 1.80m beneficiará de uma plataforma de trabalho com uma altura de 90cm – 105cm; por fim, as pessoas com 1.80m – 1.90m devem usar bancadas com uma altura de 95cm – 110cm.

Não nos esqueçamos, ainda, do tampo da bancada que costuma ter entre 2cm a 4cm de espessura. A espessura dos armários de cozinha de qualidade é de cerca de 18mm aos quais podem acrescer 8mm. O rodapé, por sua vez, varia entre os 10 e os 22cm de altura.

​4. As medidas padrão de uma cozinha: armários de parede

As medidas dos armários de parede variam consideravelmente. Costumam ter 30cm de profundidade e uma altura inconstante. A maioria deverá ter entre 76cm - 90cm, sendo que alguns fabricantes fazem unidades com 35cm de profundidade. Numa cozinha exígua, por exemplo, estes armários podem ser consideravelmente mais pequenos para não se sobrecarregar o espaço. Há até quem dispense de todos os armários superiores e os substitua por prateleiras que oferecem maior leveza à divisão.

E a que altura devem os armários superiores ser colocados? Uma boa forma de determinar a altura é orientar-se pela linha do olhar da pessoa. Para pessoas com alturas entre 1.60m – 1.80m, os armários devem distar cerca de 66cm em relação à bancada.

​5. As medidas padrão de uma cozinha: armários despensa

Sabe aqueles armários numa só coluna que são usados para despensa? São muito úteis para arrumação e podem ser estreitos ou largos com medidas entre os 30cm - 100cm de largura. As alturas variam entre 1.50m, 1.90m, 2.17m e 2.29m.

​6. As medidas padrão de uma cozinha: coluna do forno

Nas cozinhas modernas, os fornos já não costumam aparecer em baixo. Isto faz todo o sentido porque, se o forno for colocado mais acima, as pessoas não têm que se baixar sempre que o precisam de utilizar. Aliás, pessoas com problemas de costas que cozinham com frequência fazem quase sempre esta adaptação. O nosso conselho é que crie uma coluna onde seja possível incorporar o forno e o microondas ao nível dos olhos. Assim, pode espreitar para os alimentos que estão no forno para averiguar se estão prontos sem ter de que baixar e pode colocar e retirar tudo com facilidade. Em frente ao forno, deve ter um espaço de 90cm para abrir a porta sem obstáculos.

7. As medidas padrão de uma cozinha: exaustor

Entre a bancada e o exaustor, nunca deixe menos do que 50cm em relação à bancada do fogão. A altura pode ir aos 70cm, não devendo excedê-los.

​8. As medidas padrão de uma cozinha: espaço entre os móveis e ilhas de cozinha

A medida padrão entre os móveis é de 60cm, podendo ser alargada para 80cm. Como já mencionámos, em frente ao forno deve-se reservar um espaço de 90cm e entre os dois balcões a distância deve ser de cerca de 120cm – 150cm.

Se tem uma ilha – e as ilhas estão tão na moda! – reserve 60cm ao redor da mesma para que se circule confortavelmente em torno dela. A ilha não deve vir atrapalhar o bom funcionamento da cozinha. A ilha deve distar cerca de 120cm em relação aos balcões e armários paralelos.

9. As medidas padrão de uma cozinha: espaço para refeições

Está na moda usar a bancada como mesa de cozinha para refeições rápidas e informais do dia-a-dia. Esta opção é particularmente popular em cozinhas pequenas. Estas bancadas a servir de mesa devem ser acompanhadas por banquetas de 70cm – 80cm de altura e ter, elas próprias, uma altura de 100cm -110 cm com uma profundidade de 45cm (mínimo). Reserve um espaço de 30cm para as pernas.

​10. Vantagens das cozinhas por medida

As cozinhas por medida ou planeadas são uma mais-valia. É possível que saiam mais caras, mas é um espaço com muito uso e que deve durar anos, pelo que nos parece que é um investimento que vale a pena. Tirar as medidas e mandar fazer armários que assentem que nem uma luva no espaço e que se adequem a quem o usa é escolher um dia-a-dia mais cómodo e funcional e uma cozinha visualmente mais interessante. Precisa de gavetas altas porque tem muitos utensílios volumosos? Pode incluí-las no projecto. Tem um serviço que gostava de ver exposto? Defina armários com portas envidraçadas para o mesmo. Está farto de se “afundar” nos armários para procurar isto e aquilo? Peça para lhe instalarem prateleiras extraíveis. Estas são apenas algumas das coisas que pode fazer com uma cozinha por medida.

Cabe ainda mencionar a existência de cozinhas modulares, ou seja, de cozinhas compostas por módulos individuais. Escolha peça por peça consoante as suas necessidades e vá montando a cozinha como se de um “Lego” se tratasse. Os módulos são pré-definidos, mas pode arranjá-los à sua maneira.

​11. Que profissionais lhe podem ser úteis?

Para levar a cabo o seu projecto e fazer uma cozinha por medida, entre em contacto com um designer de cozinhas. O know-how e experiência destes profissionais ser-lhe-ão uma mais-valia para planear uma cozinha que lhe assente como uma luva.

Vale, ainda, a pena fazer uma pesquisa de fabricantes em regiões do país como Paços de Ferreira. A qualidade do que se faz na capital do móvel é garantida. 

Mais ideias: medidas cozinha

Este artigo serve como uma receita para ter a cozinha ideal ao dar-lhe todas as medidas standard, desde a altura da bancada de cozinha às medidas dos móveis de cozinha. Em qualquer divisão da casa deve existir equilíbrio e proporcionalidade e na cozinha ainda mais por ser dos espaços mais utilizados numa casa.

As medidas standard de móveis de cozinha variam consoante o formato da divisão e se a cozinha tem ilha ou não, pois a ilha acomoda normalmente arrumação extra, o que diminui a necessidade de tanta mobília. Mas ninguém melhor que um arquiteto de interiores para pensar a sua cozinha.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais