Feng Shui: para uma casa com boa energia!
sexta, 09 de fevereiro de 2018 Homify Sílvia Astride Jdias

O Feng Shui é uma filosofia milenar chinesa que procura conservar e explorar as energias positivas presentes num espaço e que provém de uma corrente de pensamento que existe há mais de 4000 anos. Na sua origem, os mestres que a estudaram e estruturaram, perceberam que cada espaço possui uma energia própria influenciada pelo ambiente que o caracteriza e que, por sua vez, influencia o bem-estar e o comportamento de quem dele usufrui. Assim sendo, acredita-se que cada divisão tem um significado e uma simbologia própria que deve ser tida em conta na hora de decorar e utilizar.

Foi fácil perceber que a influência poderia ser transformada em algo positivo e benéfico para a vivência do utilizador e que, a correta análise do espaço, das suas características e da organização dos elementos que o compõem seria fundamental para atingir os resultados pretendidos: um equilíbrio rigoroso das forças da natureza.

Atingindo este equilíbrio é, segundo os mestres que durante longos períodos de tempo estudaram a técnica e desenvolveram o pensamento, mais fácil atingir um estado pleno e satisfatório de saúde, sorte e prosperidade. Significa, portanto que, não repor o equilíbrio destas forças terá o resultado oposto, criando obstáculos e pequenos grãos de areia na engrenagem de uma vida mais feliz, saudável e afortunada.

Quais os objetivos da sua utilização?

Todos pretendemos uma vida estável, feliz e bem-sucedida, mas, o que muitas vezes não sabemos, é que o espaço em que vivemos e a forma como o construímos influência de forma intensa cada aspecto do nosso dia-a-dia. O Feng Shui ajuda precisamente a um equilíbrio de forças e a uma harmonia constante dos espaços em que vivemos, transformando a forma como os encaramos e como deles usufruímos.

Assim sendo, podemos dizer que os objetivos da utilização do Feng Shui prendem-se com o aumento exponencial do bem-estar das pessoas nos mais diversos ambientes, preservando e guardando as influências e energias positivas que nele existem e fazendo com que essas mesmas energias sejam transmitidas de forma fluida e natural. A utilização desta técnica foca-se também na deteção e eliminação de qualquer fonte de energia negativa que exista num ambiente e que crie dificuldades em quem dele desfruta. É fundamental a criação de uma harmonia perfeita entre o espaço e o utilizador de forma a que se consiga estimular todas as energias positivas e influenciar a harmonia da casa.

​Como utilizar na decoração?

Ao decorar a casa, seguir as premissas do Feng Shui faz-nos estar atentos a todos os pormenores que nos rodeiam e a criar uma decoração mais equilibrada e eficaz. A influência que os espaços podem ter em nós é de tal forma poderosa que altera por completo a perceção e a relação que temos com eles. Assim sendo, e adotando o Feng Shui, devemos dar tanta importância ao que controlamos visualmente (aspetos visíveis), como a tudo aquilo que não podemos controlar da mesma forma, mas sabemos que existe (aspetos invisíveis).

Tal como o nome indica, os aspetos visíveis referem-se a tudo aquilo que compõe o espaço e com o qual podemos interagir fisicamente: ver e tocar. Por outro lado, os aspetos invisíveis referem-se a todas as sensações (positivas ou negativas) que um espaço nos transmite quando o utilizamos. Estes aspetos são de mais difícil perceção, mas são tão ou mais importantes como os anteriores.

Decorar um espaço utilizando o Feng Shui significa, portanto, trabalhar nestes dois aspetos, percebendo os ambiente, melhorando-os, reforçando as energias positivas que neles existem e criando uma relação mais intensa e positiva entre utilizador e espaço. Estes dois aspectos devem ser trabalhados em conjunto de forma a que os resultados sejam duradouros e positivos

Em que espaços posso utilizar Feng Shui?

O Feng Shui pode ser utilizado em qualquer espaço da casa de forma melhorar as energias que dele advêm. Tal como referimos anteriormente, cada espaço possui uma energia própria que dever ser adequada à função para a qual ele foi criado. Assim sendo, devemos trabalhar os espaços da casa individualmente, mas tendo sempre como objetivo um resultado final global.

Entrada: a entrada é o primeiro espaço da casa com o qual contactamos, sendo também aquele que oferece uma primeira impressão a quem o visita. Este é um espaço que deve ser trabalhado de forma cuidadosa para transmitir a energia e a mensagem correcta. Utilize pormenores decorativos – vasos ou esculturas – e uma boa iluminação no espaço, de forma a mostrar-se receptivo, acolhedor e bom anfitrião.  

Cozinha: a cozinha é um ambiente especial e cada vez mais utilizado numa casa. Tal como todos os outros, deve possuir uma energia positiva que nos faça sentir bem, descontraídos e seguros. Existem pormenores decorativos que pode explorar de forma a atingir resultados mais positivos. Aposte na cor e variedade de formas que alguns alimentos (fruta por exemplo) lhe oferecem para tornar o ambiente mais relaxado e criativo e ilumine bem o espaço para que este transmita maior segurança e funcionalidade. Para concluir, não se esqueça de separar os diferentes elementos, de forma a permitir que a energia flua: os elementos de fogo (fogão), devem estar separados dos elementos de água (lava-louça ou máquinas de lavar).

Sala: a sala, sendo um dos espaços da casa mais utilizados por si e pelos seus convidados, deve ser capaz de o receber e proporcionar momentos de relaxamento, tranquilidade e paz. Para reforçar estas sensações, pode explorar alguns pormenores de decoração e organização: utilize objectos arredondados (mesa de centro) e faça-os conviver com objectos familiares e confortáveis (tapetes e candeeiros), criando um ambiente mais acolhedor. Posicione o sofá junto a uma parede, obtendo uma maior sensação de segurança e de estabilidade, enquanto mantém o campo visual aberto para todo o espaço; Utilize tons neutros e naturais como cor principal, de forma a oferecer uma maior sensação de tranquilidade e paz ao ambiente e jogue com pormenores e elementos de cor viva e alegre, proporcionando uma maior sensação de bem-estar, alegria e convívio.  

Quartos: o quarto, sendo um ambiente de paz, de intimidade entre casais e de sonhos, é possivelmente o espaço mais importante da casa em termos de energia. Preserve a harmonia decorativa deste espaço, pois isso irá contribuir para uma maior harmonia entre quem o frequenta. Mantenha as paredes junto à cama o mais simples e livres de decoração possível: a existência de muitas prateleiras e/ou elementos decorativos provoca uma sensação opressiva e claustrofóbica que prejudicará o sono.

Coloque a cabeceira da cama na posição correta. Sabe qual é? A energia do planeta está centrada no norte, sendo essa a posição ideal.

As cores no Feng Shui

Os conceitos de Feng Shui e de Cromoterapia andam de mãos dadas. De acordo com estas correntes, a cor não deve ser escolhida apenas em função do nosso gosto pessoal. Cada cor tem o poder de nos despertar um determinado sentimento e sensação, pelo que as divisões devem apresentar as cores que melhor se lhes adequam. Damos-lhe o exemplo de algumas cores e das sensações que elas despoletam:

  • Azul: a cor da calma, aquela que é reminiscente do oceano e que nos traz tranquilidade e harmonia. Utilizada em excesso, pode causar sonolência ou uma sensação de solidão.
  • Branco: representa a luz e pode ser usada em qualquer ambiente. É uma cor pura, limpa e arejada. Oferece pureza aos espaços.
  • Verde: a cor da natureza, por excelência. É fresca e está conotada à esperança e à satisfação. Também significa desenvolvimento, vitalidade e crescimento. É uma boa cor para quartos de criança.
  • Vermelho: uma cor que se impõe pela sua energia. Simboliza o fogo e a vitalidade. Por ser revigorante, é recomendada para pessoas recatadas. Não deve ser usada em excesso.
  • Amarelo: amarela é a luz do sol, é o brilho do ouro. Estimula o trabalho e a produtividade. É uma boa cor para escritórios.
  • Preto: o preto é a cor do mistério, da sedução e da sensualidade. É uma boa cor para ambientes que se querem modernos e sofisticados. Deve ser usado apenas numa parede ou nos objectos de decoração.
  • Cinza: representa o metal, cria ambientes sérios e sofisticados que auxilia a concentração.

​Quais os resultados que pode esperar obter?

Utilizando a técnica de Feng Shui, pode esperar obter um espaço mais equilibrado em termos visuais e de energia. Esta técnica ajuda-o a perceber os ambientes e a tirar o melhor partido possível deles, criando uma circulação de energias que aumentam a satisfação e o ajudam a usufruir de forma mais intensa e positiva da sua própria casa.

Tendo em conta as características e os ideais do Feng Shui, pode esperar obter, como resultado final, uma casa de ambientes mais luminosos, de organização sublime e na qual a energia fluirá de forma positiva com o objetivo de tornar a sua vida melhor.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais