Tudo o que precisa de saber sobre o tema decoração de interiores
sexta, 19 de outubro de 2018 Homify Elisabete Figueiredo JDias

Decoração de interiores… Todos nós temos algumas noções deste tipo de trabalhos, afinal já todos comprámos uma ou outra peça para embelezar a nossa casa. Mas quantos de nós já tornou a decoração de sua casa num processo metódico, estruturado e deliberado, com um objectivo e um conceito definido? 

Na realidade a decoração é para muitos uma sequência de eventos quase aleatórios, que se vai construindo ao longo dos anos e que muitas vezes culmina em casas demasiado confusas e nada práticas. E embora todos possamos ser decoradores em casa própria isso não significa que o fruto do nosso trabalho (ou da falta dele) seja bom!

A contratação de decoradores profissionais pode ser a solução mas prática e evidente, mas até para isso é importante ter informação de qualidade para escolher em consciência.

O que é decoração de interiores? Quem contratar e como posso escolher? Quanto custa uma decoração profisssional?

Descubra as respostas a estas e outras questões neste pequeno artigo da homify e consiga a casa com a decoração dos seus sonhos. Não perca!

O que é?

A definição de decoração é vasta, controversa e subjectiva, porque cada pessoa tem a sua própria percepção de beleza e estética.

O dicionário Infopedia define decoração como ’ o acto ou efeito de decorar ou ornamentar ou como a actividade que consiste em organizar um espaço combinando os diversos elementos de forma harmoniosa e/ou funcional, de acordo com o fim a que o espaço se destina’. (fonte https://www.infopedia.pt)

Numa descrição mais vasta podemos considerar que a decoração é o processo pelo qual se acrescentam, se mudam ou se melhoram os elementos de um espaço para que este fique mais bonito, mas agradável, mais organizado. Normalmente o conceito de decoração refere-se a uma intervenção superficial com o fim de optimizar um determinado espaço e obter mais equilíbrio e beleza.

A decoração de interiores refere-se à aplicação da decoração nos espaços interiores de uma construção, seja habitacional, profissional ou comercial. Também se pode falar de decoração de exteriores quando se trata de aplicar o processo decorativo a espaços de jardim, terraços, etc.

Posso fazer sozinho?

Sim pode fazer um boa decoração sozinho. É preciso empenho e muito (por vezes mesmo muito) tempo, uma boa percepção espacial e estética e um intuição apurada para percepcionar formas, cores e texturas, mas é possível.

No entanto, em espaços mais complexos, com elementos construtivos diferentes ou configurações pouco usuais o processo complica-se. E não podemos deixar de referir a complexidade de projectos comerciais, onde a decoração vai desempenhar um papel fundamental na criação do conceito e da imagem da empresa. 

Contratar um especialista em decoração tem sempre vantagens, como verá a seguir.

Os profissionais e as vantagens de os contratar

Os profissionais que fazem projectos de decoração são os decoradores, os designers de interiores e por vezes os arquitectos, num conceito mais lato de arquitectura e estética que abrange todos os aspectos da concepção de uma casa.

Contratar um profissional pode ter mais vantagens do que poderia imaginar:

- Poupança – Começamos precisamente pela maior, mas também pela mais contestada vantagem de um decorador, a poupança. Mas não há nada de estranho neste conceito… Contratar os serviços de um decorador vai poupar o seu tempo, o que é especialmente importante para quem não tem muito. Vai poupar-lhe chatices e dores de cabeça, podendo afastar-se do trabalho de instalação, de compra e até de escolha, se for esse o seu desejo. E vai poupar-lhe efectivamente dinheiro, uma vez que estes profissionais normalmente conhecem bem os locais onde podem comprar os elementos pretendidos e conseguem preços melhores, além de diminuírem a quantidade de erros cometidos, o que acaba por também poupar em repetições.

- Abordagem profissional – os decoradores e designers de interiores têm conhecimentos sólidos na área da estética e do design, fazendo uma abordagem sistematizada das necessidades e potencialidades do seu espaço;

- Controlo orçamental – este ponto inclui-se na parte da poupança, mas queremos dar-lhe mais destaque. Ao estabelecer um tecto orçamental ao profissional ele vai reger-se pelo orçamento que lhe apresentar, evitando a todo o custo derrapagens, o que sendo nós a fazer não acontece. Quem nunca se deixou seduzir por um candeeiro lindíssimo que depois ficou mesmo mal do espaço a que se destinava?

- Rapidez – construir um cenário para a sua casa, com uma imagem sólida e coerente não é muito fácil e pode levar bastante tempo, gasto em tentativas e erros, que um profissional suprime, tornando o processo muito mais rápido.

O método de trabalho

A forma de executar o serviço depende de profissional para profissional, mas normalmente decorre assim:

- Após o primeiro contacto, o profissional vai agendar uma reunião e uma eventual visita ao espaço. Nestes contactos vai tomar o pulso aos seus desejos, necessidades e gostos, para poder apresentar um projecto à sua medida, dentro dos limites estabelecidos. Depois destes contactos e da contratação o profissional vai apresentar-lhe um projecto, normalmente bem detalhado e um orçamento discriminado.

Os meios

Os decoradores e designer de interiores normalmente socorrem-se do desenho manual e das imagens tridimensionais geradas por computador para lhe apresentar os projectos elaborados. Assim podem apresentar-lhe diversas propostas para que você possa escolher aquela que mais lhe agrada, pedir alterações ou sugerir elementos.

Na fase da execução do projecto os profissionais recorrem a lojas de decoração, muitas vezes próprias, a designers externos, a artesãos e à seu próprio trabalho de concepção de elementos decorativos diferenciadores.

Quem contratar?

Nós não podemos apontar-lhe um único profissional. Cada gabinete tem o seu estilo, os seus meios, os seus fornecedores e a sua experiência no mercado, pelo que vai ver trabalhos muito diferentes na mesma área e em espaços semelhantes.

O nosso conselho é que pesquise muito! Procure referências, investigue portefólios e sempre que puder indague graus de satisfação. Para isso pode recorrer a publicações na área da decoração, aos milhares de páginas de decoração na Internet e ao contacto pessoal com profissionais e clientes.

Na homify encontra um grande número de profissionais de decoração, com imagens de trabalhos exemplificativos e todos os contactos necessários, podendo mesmo iniciar o processo e pedir orçamentos a partir dali. Não deixe de explorar todas as nossas potencialidades!

Tenho de comprar tudo novo?

Não, nem pensar! A não ser que seja esse o seu desejo, claro! 

Os decoradores profissionais podem e devem trabalhar com os elementos preexistentes e com aqueles que o cliente quer que a decoração incorpore, para criar um projecto o mais personalizado possível. Isso significa que pode indicar aquele sofá da sua avó para ficar, e o decorador tratará de trabalhar para que este fique bem harmonizado com os restantes elementos. Se for preciso reabilitar ou renovar o decorador profissional deve ter contactos para o ajudar a fazê-lo, e até há gabinetes de decoração pluridisciplinares, com profissionais que o sabem fazer.

Quanto custa?

Este é um ponto delicado, porque o preço dos trabalhos de decoração variam com muitos factores, e podem diferir mesmo muito para o mesmo espaço!

Em primeiro lugar é preciso ter em conta o estilo pretendido. Há estilos naturalmente mais caros do que outros, sendo que o estilo clássico pode ser substancialmente mais caro devido ao preço dos seus elementos, que costumam exigir mais trabalho e materiais mais caros, como a madeira natural, o couro ou o linho.

Depois é preciso contar com a exclusividade dos elementos e a personalização. Móveis de melhor qualidade e com melhores acabamentos serão necessariamente mais caros, e os móveis feitos à medida também, embora as suas vantagens sejam indiscutíveis.

A dimensão do projecto também vai influenciar de forma substancial o preço final.

Também deve contar com o preço dos serviços do próprio decorador, que vai ser incluído no orçamento apresentado.

Ainda há outras varáveis que fazem oscilar os preços dos projectos de decoração, e a melhor forma de estimar os custos é mesmo contactando os profissionais para orçamento.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais