Tudo o que deve saber antes de comprar o poliban
sexta, 16 de outubro de 2020 Homify Ida Gaspar Jdias

Se há coisa que nos delicia numa casa de banho é, sem dúvida, um bom duche! Aquela água a correr pelo nosso corpo, a sensação de refresco, de relaxe, um pouco como se tudo de mau saísse por aquela água. Mesmo quem tenha banheira acaba muitas vezes por tomar um duche e muito raramente um banho de imersão. A correria do dia a dia, os gastos da água, o tempo, a falta de paciência… acabam por tornar pouco útil a função de banheira. Por isso, um chuveiro é sempre uma opção mais certa e que usará todos os dias.

Quando não existe a possibilidade de ter os dois (banheira e duche) numa casa de banho ou em duas diferentes, há que optar por um duche. É mais prático e adapta-se mais facilmente a todas as pessoas, seja com limitações motoras ou de idade. Além disso, uma base de chuveiro ocupa muito menos espaço que uma banheira, deixando a casa de banho mais espaçosa e atrativa. 

Para ajudá-lo na escolha do seu poliban compilámos toda a informação num só artigo. Venha daí!

Que diferentes materiais existem para o poliban?

Atualmente, existem no mercado diferentes materiais para poliban, reunimos os principais: 

arenito: a base de duche neste material será de fácil manutenção, oferece uma vasta oferta de cores, mas o seu peso é muito importante e, às vezes, pode ser escorregadio; 

cerâmica: ideal para uma opção de duche italiano. Um design que fica ao mesmo nível do chão;

acrílico: mais leve que o modelo anterior, a base de duche acrílica também tem uma variedade de formas e cores, mas risca-se com bastante facilidade;  

teca ou madeira: original, proporciona um lado natural e estético à casa de banho, a base de duche teca de madeira é uma opção cara e que precisa de uma manutenção regular, para manter a madeira com um bom aspeto.  

em resina ou em betão sintético: resistência e fácil de manutenção caracterizam-se pelo seu alto preço.

Que diferentes formas existem para o poliban?

As formas dos polibans também diferem, conforme os gostos, as vontades, mas também pelo layout da casa de banho, nalguns casos é aconselhável optar por uma forma específica de base de duche. Os três modelos mais usados são: 

quadrado: este é o modelo mais comum, geralmente instalado num canto da casa de banho. As dimensões variam entre 70 e 100 cm ao lado; 

retangular: um modelo retangular combina com a poupança de espaço e facilidade de uso, pode assim ter um comprimento de até 150 cm; 

em meio-círculo: ideal para aproveitar os ângulos da casa de banho.

Poliban embutido ou sobressaído?

O duche embutido:

Com a imensa vantagem de dar acesso ao duche, a base de chuveiro embutida requer algum trabalho para ser instalado. Deve ser feito um buraco no chão e o sistema de evacuação deve ser colocado com precisão para recolher a água a ser evacuada. 

O duche embutido é, geralmente, feito de arenito ou betão sintético. Nos últimos anos, os modelos de azulejos, que podem receber os mesmos ladrilhos que a restante casa de banho estão a multiplicar-se, uma verdadeira moda que não vai querer perder, certo?

A base de duche sobressaída (instalada depois):

Como o seu nome permite adivinhar facilmente, a base de duche sobressaída instala-se de forma simples e não requer grande trabalho de construção. A maneira como ela é projetado permite que seja auto-suficiente para receber e evacuar a água. Para compensar a sua altura, por vezes, imponente, e para responder a uma necessidade prática ou estética de poder entrar no duche sem ter de levantar o pé a 30 cm do solo, existem hoje bases de chuveiro extra planas para posar. A escolha deste tipo de base de duche, no entanto, requer as seguintes condições: tem um dreno vertical, o espaço sob a base de duche extra-plano é insuficiente para criar um declive de drenagem, têm ainda uma taxa de descarga suficiente, caracterizada por um diâmetro do tubo de descarga pelo menos igual a 50 mm.

Qual deles escolher?

Escolher entre uma base de chuveiro sobressaída ou embutida requer considerar dois critérios:

o conforto de uso para os idosos ou crianças, mas também para os amantes do design e duche italiano. O chuveiro embutido é a referência inescapável, enquanto a base de duche sobressaída (instalada) é, via de regra, muito mais fácil de instalar do que o modelo embutido.

Que porta de duche escolher?

Escolher bem a porta do duche certa desde o início irá ajudá-lo a melhorar a comodidade e a estética da sua casa de banho. Se o design é uma parte importante da escolha, não negligencie o aspecto prático. Com uma porta de chuveiro adaptada, pode poupar muito espaço. Aqui estão algumas dicas para guiá-lo a escolher a sua:

A porta do chuveiro de correr:

este tipo de porta de duche é, geralmente, preferido para aberturas de canto ou de espaços pequenos. Os seus painéis sobrepostos permitem um ganho significativo de espaço, já que não é necessário liberar a sua abertura. É adequado para áreas quadradas e arredondadas. A desvantagem da porta deslizante de duche é a sua manutenção, pois é mais exigente do que a de uma porta pivotante.

A porta do chuveiro pivotante:

este tipo de porta de chuveiro funciona da mesma forma que uma porta convencional, ou seja, abre pela frente. Alguns modelos, particularmente adequados para grandes áreas de duche, abrem mesmo por dentro e por fora. Se escolher uma porta de chuveiro que se abre para o exterior, tenha em consideração o espaço necessário. É importante que, uma vez que a porta esteja aberta, ainda tenha espaço na sua casa de banho. Lembre-se de vedar corretamente a sua porta, de modo a que água não transborde, caso contrário poderá ter problemas de fuga.

O material da porta do duche:

quanto ao material, a escolha é entre o vidro e o sintético. O vidro, mais caro que o sintético, também tem uma melhor resistência ao tempo. É necessário escolher um vidro de segurança suficientemente espesso para uma porta (cerca de 5 milímetros), uma vez que é utilizado regularmente. Ao escolher uma porta de vidro, tem acesso a uma ampla gama de estilos: transparente, temperado, jateado, opaco, etc. As portas sintéticas, existem com padrões (gota de água, flores, etc), uma escolha ideal para esconder os vestígios de calcário. Mas claro que pode optar por uma cortina de duche, há modelos giros e divertidos no mercado.

O que saber antes de escolher um poliban?

Critérios importantes que deve considerar quando escolher o seu poliban: 

- a base do chuveiro deve ser compatível com o piso e as dimensões do chuveiro;

- a inclinação: deve ser suficiente para permitir a evacuação da água sem dificuldade; 

- o sistema de evacuação e o tipo de válvula de esgoto: permitem garantir a boa evacuação da água; 

- a presença da marca CE: garante uma certa qualidade da base do chuveiro; 

- Finalmente, uma escolha final será feita durante a instalação: uma base de chuveiro sobressaída (instalada) ou embutida?

Quanto custa e que profissionais contactar?

Quanto custa?

O preço de uma base de chuveiro varia essencialmente do material de construção e do seu tamanho. Além disso, aqueles construídos com materiais pesados acabam por ser mais caros do que aqueles feitos de materiais leves.

Assim:

- Uma base de duche em cerâmica custa entre 35 e 350€. 

- Uma base de chuveiro acrílica custa entre 80 e 200€.

- Um chuveiro de madeira (muitas vezes em madeira de teca) custa pelo menos 300€ 

-Uma base de chuveiro em resina, mármore, arenito ou concreto custa entre 150 e 300€, no mínimo. 

- Modelos high-tech custam mais de 300€.

Para a instalação, é necessário prever entre 300 e 500€, incluindo todos as taxas e mão de obra. No entanto, não hesite em comparar preços e pedir vários orçamentos para obter o seu poliban a um custo razoável. 

Nota: estes valores não incluem a cabine ou portas do duche e claro são valores estimados, podem ser menos ou mais. 

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais